sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Otimismo e não Desespero


Noam Chomsky é um nome mundialmente conhecido e uma referência na área da filosofia e da linguística sendo também um ativista político. 
Nesta edição recente da Elsinore podemos ler as entrevistas que deu ao jornalista Polychroniou entre 2013 e o início de 2017.
De grande atualidade, este livro aborda as temáticas "quentes" do momento: o capitalismo desenfreado, o desaparecimento do Estado Social, as questões do ambiente, com todas as atenções viradas para o aquecimento global, etc. 
De leitura fácil e empolgante recomenda-se a todos aqueles que se preocupam com o mundo que os rodeia.

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

A Baía



Este livro é a prova, se é que era necessária, de que um pequeno livro pode ser uma verdadeira obra de arte.
Na sua escrita poética, Cynan Jones- o mesmo de A Cova, sobre o qual escrevi aqui - faz o relato das desventuras de uma homem que decide fazer-se ao mar no seu barco para pescar e é apanhado por uma súbita tempestade.
De forma progressiva mas desordenada as memórias vão surgindo e vai-se apercebendo da sua situação e de como deverá agir para conseguir regressar a terra. Irá conseguir?
Um escritor considerado um dos grandes nomes da nova literatura Inglesa. Plenamente justificado.

sábado, 6 de janeiro de 2018

Garman & Worse


A história de duas famílias que partilham um negócio é a base deste romance do Norueguês Alexander Kielland. Os altos e baixos do negócio e da relação entre os sócios, bem como a forma como são analisados pela sociedade à sua volta - que depende em grande parte deles - a luta de classes e a batalha pela emancipação feminina são aqui expostos numa escrita profunda e cheia de humor, naquele que é considerado o romance naturalista expoente máximo da literatura deste país.
Uma leitura deliciosa!

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

A Carne


Soledad é uma mulher de 60 anos que se vê só, sem filhos, com a carreira em risco e com um corpo que começa a atraiçoá-la. Perante este cenário agarra-se à primeira oportunidade e envolve-se numa relação ambígua e desesperada com Adam, um gigolô mais novo.
Neste delicioso romance, cheio de suspense e muito ritmado, a autora, Rosa Montero, escreve sobre a vida e o que fazemos dela, da forma como encaramos o envelhecimento e a morte, da importância do amor. Tudo isto enquanto a protagonista vai preparando uma exposição sobre escritores malditos e se vê envolvida em lutas de poder. As referências literárias constantes e os paralelos entre a literatura e a vida, a total nudez psicológica de Soledad e a ironia da escrita fazem deste romance um livro de leitura obrigatória.