segunda-feira, 23 de abril de 2018

Confissão de um Assassino


Ao jeito dos clássicos Russos este Confissão de um Assassino é sobre o Mal e o Bem e a dificuldade dos Homens em separar um de outro e de optar por um ou outro caminho. A política é exposta aqui como reflexo das paixões pessoais e a polícia e a espionagem como prova de que só no mal conseguimos viver.
O "demónio" está sempre presente e tentador.
Uma história de vida intensa,  contada muitos anos após os acontecimentos, num restaurante em Paris, para onde os percalços vividos pelo protagonista o levaram. 

domingo, 15 de abril de 2018

Swing Time


Duas meninas amigas e companheiras de aulas de dança vivem numa zona desfavorecida de Londres mas têm diferentes condições de vida. A vida irá levá-las por caminhos distintos mas a ligação entre ambas permanecerá.
A narradora, menos dotada para a dança, terá a oportunidade de estudar e movimentar-se num meio social elevado enquanto Tracey - a amiga talentosa mas muito perturbada, não conseguirá sair daquele meio.
São muitas as questões sociais e éticas abordadas neste romance tais como as questões de raça e racismo, a igualdade de direitos das mulheres, a amizade, a religião, o sucesso e o insucesso. Mas no final a grande questão é: o que importa mesmo na vida? 
A música e a dança estão presentes do início ao fim do livro e são o fio condutor de toda a narração.
Bem escrito, como Zadie Smith já nos habituou, e um belo retrato do mundo  ocidental atual.

quinta-feira, 22 de março de 2018

A Tempestade



Marina Perezagua nasceu em Sevilha em 1978 e a crítica tem sido unânime em considerá-la uma das vozes mais importantes da literatura Espanhola atual.
A Tempestade é uma colectânea de contos e os 22 textos que a compõem têm temáticas muito diversas mas a imaginação é comum a todos. As questões universais da identidade, crueldade, dor, maternidade e beleza são apenas algumas das facetas do comportamento humano exploradas das mais diversas formas nestes contos. Servidos por uma escrita de grande qualidade em que a harmonia e a elegância das palavras contrastam com a dureza das narrativas.

quinta-feira, 15 de março de 2018

Um Cavalo Entra Num Bar


O sempre excelente David Grossman regressa à edição portuguesa com um romance onde o humor serve de veículo para o relato tenso e dramático da vida. Num espetáculo de stand-up, entre piadas mais ou menos politicamente corretas, Dov vai relatando algumas vivências dolorosas da sua infância e adolescência. No público, que tenta desesperadamente agarrar, está um amigo dessa época, o juíz Lazar, cuja avaliação da sua performance vai evoluindo à medida que as piadas vão diminuindo e o drama de Dov vai ganhando terreno.
Um livro onde a Shoa e as relações Israelo-palestinianas estão lado a lado com a dor dos personagens principais, numa escrita portentosa que, ao contrário do que acontece com Dov, não tem qualquer dificuldade em prender-nos.
Plenamente merecido, portanto, o Man Booker International Prize que recebeu.

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Irmão de Gelo


O romance de estreia de Alicia Kopf chega a Portugal já com vários prémios no currículo.
A autora,  que é também artista plástica, leva-nos para as paisagens geladas dos pólos, mas também da Islândia. O gelo é o fio condutor de toda a narrativa que vai intercalando informações várias sobre as expedições históricas aos pólos com a vida incerta e fria da narradora e algumas considerações sobre o seu irmão mais velho que é autista.
Um livro original na sua estrutura e conteúdos e bem escrito.

domingo, 18 de fevereiro de 2018

Os Loucos da Rua Mazur


Prémio Leya 2017, este é o segundo romance de João Pinto Coelho que ficámos a conhecer com o excelente Perguntem a Sarah Gross .
Yankel e Eryk são dois amigos inseparáveis na Polónia do final da década de 30 do século XX. A entrada de Shionka nas suas vidas vai mudar o destino de ambos. O início da Segunda Guerra Mundial e a consequente ocupação da Polónia primeiro pelos Soviéticos e pelos Alemães depois, vão destruir a pacata cidade onde todos viviam.
Setenta anos depois dos acontecimentos o trio reencontra-se e, tendo como mote a escrita de um romance sobre os seus dias de juventude, somos levados a percorrer os seus caminhos naqueles tempos de guerra em que para além da crueldade dos ocupantes tiveram de ultrapassar as suas divergências e dificuldades. Mas será que a amizade que os unia sobreviveu a tantos e tão destrutivos ataques? 
Numa narração a dois tempos em que vamos descobrindo os segredos dos protagonistas, João Pinto Coelho consegue agarrar-nos do início ao fim deste belo romance.


quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

O Retrato



O regresso aos clássicos proporciona sempre uma garantia de qualidade e a certeza de uma leitura prazenteira. Nikolai Gógol é um desses autores que se lê sempre com gosto.
Neste conto conhecemos a história de um jovem pintor e da mudança que a sua vida sofre após a aquisição de um retrato cujo olhar enigmático é marcante para todos aqueles que o vêm. Uma verdadeira encarnação do mal, este retrato transporta-nos ao lado negro da humanidade. A inveja e a avareza são aqui retratadas de forma brilhante. Também a arte é aqui discutida tendo como pano de fundo a cidade de São Petersburgo.

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

A Estranha Ordem das Coisas


Há várias décadas que António Damásio vem publicando os resultados das suas pesquisas científicas e que o faz de forma meticulosa e no entanto acessível ao leitor leigo em ciência. A sua área de trabalho, o cérebro, tem sido alvo de muita investigação mas o que se conhece é ainda apenas uma percentagem ínfima do que há para saber. 
Neste novo livro o autor explora e expõe a forma como a homeostasia e os sentimentos terão sido o motor da cultura e como  foram e continuam a ser cruciais para a sobrevivência das espécies. Também da robótica, da biologia e de educação se faz este livro que na sua interdisciplinaridade aborda as várias facetas da vida ao longo da história e até à atualidade.

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Leituras de 2017


Como vem sendo hábito deixo aqui o  balanço das minhas leituras do ano que terminou.
Escolha sempre difícil, mas também uma oportunidade para relembrar os muitos momentos de prazer que esta paixão continua a proporcionar-me ano após ano.
Uma lista ordenada apenas de forma cronológica sendo que me é impossível ordenar as minhas leituras por ordem de preferência.
Espero que possa ser de alguma ajuda para os que estão desse lado.

A Factura de Jonas Karlsson - Alfaguara

A Árvore dos Toraja de Philippe Claudel - Sextante

Outono de Ali Smith - Elsinore

Canção Doce de Leila Slimani - Alfaguara

O Ministério da Felicidade Suprema de Arundhaty Roy -Asa

As Últimas Testemunhas de Svetlana Alexievich - Elsinore

Atos Humanos de Han Kang - Dom Quixote

O Monarca das Sombras de Javier Cercas - Assírio & Alvim

A Carne de Rosa Montero - Porto Editora

A Baía de Cynan Jones - Elsinore


Boas leituras!

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Otimismo e não Desespero


Noam Chomsky é um nome mundialmente conhecido e uma referência na área da filosofia e da linguística sendo também um ativista político. 
Nesta edição recente da Elsinore podemos ler as entrevistas que deu ao jornalista Polychroniou entre 2013 e o início de 2017.
De grande atualidade, este livro aborda as temáticas "quentes" do momento: o capitalismo desenfreado, o desaparecimento do Estado Social, as questões do ambiente, com todas as atenções viradas para o aquecimento global, etc. 
De leitura fácil e empolgante recomenda-se a todos aqueles que se preocupam com o mundo que os rodeia.

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

A Baía



Este livro é a prova, se é que era necessária, de que um pequeno livro pode ser uma verdadeira obra de arte.
Na sua escrita poética, Cynan Jones- o mesmo de A Cova, sobre o qual escrevi aqui - faz o relato das desventuras de uma homem que decide fazer-se ao mar no seu barco para pescar e é apanhado por uma súbita tempestade.
De forma progressiva mas desordenada as memórias vão surgindo e vai-se apercebendo da sua situação e de como deverá agir para conseguir regressar a terra. Irá conseguir?
Um escritor considerado um dos grandes nomes da nova literatura Inglesa. Plenamente justificado.

sábado, 6 de janeiro de 2018

Garman & Worse


A história de duas famílias que partilham um negócio é a base deste romance do Norueguês Alexander Kielland. Os altos e baixos do negócio e da relação entre os sócios, bem como a forma como são analisados pela sociedade à sua volta - que depende em grande parte deles - a luta de classes e a batalha pela emancipação feminina são aqui expostos numa escrita profunda e cheia de humor, naquele que é considerado o romance naturalista expoente máximo da literatura deste país.
Uma leitura deliciosa!

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

A Carne


Soledad é uma mulher de 60 anos que se vê só, sem filhos, com a carreira em risco e com um corpo que começa a atraiçoá-la. Perante este cenário agarra-se à primeira oportunidade e envolve-se numa relação ambígua e desesperada com Adam, um gigolô mais novo.
Neste delicioso romance, cheio de suspense e muito ritmado, a autora, Rosa Montero, escreve sobre a vida e o que fazemos dela, da forma como encaramos o envelhecimento e a morte, da importância do amor. Tudo isto enquanto a protagonista vai preparando uma exposição sobre escritores malditos e se vê envolvida em lutas de poder. As referências literárias constantes e os paralelos entre a literatura e a vida, a total nudez psicológica de Soledad e a ironia da escrita fazem deste romance um livro de leitura obrigatória.