sexta-feira, 15 de setembro de 2017

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Jesus na Escola


Sequela de A infância de Jesus,  Coetzee regressa com esta família: David, Inés e Simón que estão agora de chegada a Estrella. É preciso procurar trabalho, casa e também providenciar a educação de David, que continua curioso e irreverente. É na academia de dança local que recai a escolha dos pais e será aí que os problemas e os desafios irão surgir em catadupa.
Os grandes temas abordados com inteligência numa escrita que nos provoca inquietação.

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Canção Doce


Logo na primeira página ficamos a saber que as duas crianças foram barbaramente assassinadas pela ama. Este facto poderia fazer perder o interesse na leitura, no entanto, a autora consegue prender-nos à história desta família de classe média. A jovem mãe decide retomar o trabalho e a solução é contratar uma ama para ficar com os filhos. Esta mulher altamente recomendada e dedicada à família é uma pessoa em desiquilíbrio e não consegue separar os problemas pessoais de uma vida no limiar com a integração nesta jovem família cheia de boas-intenções e o resultado será dramático.
O livro levanta muitas questões que se colocam às sociedades ocidentais na atualidade:o preconceito de classe, a exclusão social, as dificuldades dos relacionamentos, a solidão, a depressão, etc. numa espiral de tensão angustiante que a autora consegue transmitir de forma clara e por vezes poética.
De doce teremos apenas o título.
Mais uma edição recente em Portugal de um livro que foi Prémio Goncourt e que em boa hora a Editora Alfaguara publicou.

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Outono


Ali Smith é uma prestigiada escritora Escocesa. Neste seu romance Outono temos uma protagonista que aos oito anos se muda com a mãe para uma casa cujo vizinho - Daniel, um homem já bem idoso, lhe provoca um grande impacto e que irá tornar-se um amigo para a vida. 
A vida e a morte alternam-se numa narrativa em que o presente e o futuro são incertos, a arte nos pode salvar, a memória é o elo que nos prende uns aos outros e à vida.
De leitura fácil, com personagens interessantes, uma descrição simples mas certeira do sentimento pós-Brexit, este livro, que é o primeiro de uma tetralogia à volta das estações do ano, é terno e profundo.

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

HHhH


Mais uma vez a Segunda Guerra Mundial a mostrar ser uma fonte inesgotável de ideias para todos os tipos de livros. Aqui, o autor, Laurent Binet,  premiado com o Goncourt para primeiro romance, vai buscar a sua inspiração ao atentado perpetrado contra Reinhard Heydrich em Praga no ano de 1942.
Os quatro agás do título são a abreviatura no nome pelo qual Heydrich era conhecido entre os SS: Himmler Hirn heisst Heydrich (o cérebro de Himmler chama-se Heydrich) o que mostra bem a importância que este atingiu na máquina Nazi. Foi ele o criador da SD e da solução final.
Mas este livro fazendo um retrato deste dirigente do III reich, é acima de tudo uma homenagem aos dois homens, um Checo e um Eslovaco, que,  por meio da operação Antropoide, foram escolhidos para o eliminar.
Ao longo do livro o autor vai-nos relatando as suas pesquisas, as suas dúvidas e dificuldades, os sentimentos que o assolam à medida que vai narrando a sua história. 
A Sextante Editora a trazer-nos, novamente, grande literatura.

domingo, 23 de julho de 2017

Viajante à Luz da Lua


Um homem de negócios de Budapeste parte em lua-de-mel para Itália. Aí, o reencontro com um amigo de juventude irá provocar uma alteração na sua vida e daí em diante a sua viagem irá prosseguir a solo. A busca de um caminho de vida que julgava ter encontrado, mas descobre não corresponder às expetativas, a nostalgia de uma juventude marcante e a desorientação em relação ao futuro são alguns dos temas abordados neste livro que, escrito em 1937 é também um testemunho do sentimento que se vivia na época.
Antal Szerb, o autor,  foi um dos mais importantes escritores Hungaros do século XX, cuja curta vida se repartiu entre o seu país Natal e França, Itália e Inglaterra. De origem judia acabou por ser uma das inúmeras vidas que se perderam nos campos de concentração.

quinta-feira, 6 de julho de 2017

As Oito Montanhas



Pietro passa os verões da sua infância na montanha e torna-se amigo de Bruno, um rapaz da terra. A montanha é o refúgio desta família da cidade, o seu lugar de paz e o ponto em comum dos dois rapazes. Ao crescer, as vidas dos dois rapazes divergem e Pietro afasta-se por muitos anos. Quando o pai morre,  a sua herança irá devolvê-lo à paisagem que ama e à sua amizade com Bruno.
A procura de um sentido para a vida, a importância da amizade, a liberdade e a nossa pequenez perante a natureza são temas aqui bem expostos. O olhar sobre a montanha é muito vívido e de quem conhece, e a sua descrição traz-nos as suas várias facetas, das mais luminosas às mais negras.

quarta-feira, 28 de junho de 2017

A Árvore dos Toraja


Philippe Claudel é um autor que sigo desde o seu Prémio Renaudot- As almas Cinzentas. Neste novo romance o escritor e realizador Francês começa por nos falar dos rituais de morte entre os Toraja, uma tribo Indonésia que faz um verdadeiro culto da morte. Claudel tem como protagonista um cineasta que perde um amigo e todo o livro se faz em torno da reflexão sobre a morte. Este não é, no entanto, um livro triste ou depressivo e termina mesmo com uma mensagem de vida.
Uma bela abordagem a um tema que nos toca a todos.

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Mochilas

Com a chegada do verão chegam também as novidades em material escolar para o próximo ano letivo.
O sortido de mochilas, lancheiras e estojos é grande e várias marcas estão disponíveis: Eastpak, Ghuts, Pepe Jeans, etc.
Venham descobri-las!



segunda-feira, 19 de junho de 2017

Como Falar com Raparigas em Festas


Escrita por Neil Gaiman e ilustrada pelos irmãos Fábio Moon e Gabriel Bá esta novela gráfica fala-nos de dois adolescentes, Enn e Vic que não sabem como aproximar-se e lidar com o sexo feminino.
Decidem aparecer numa festa e aí as surpresas serão muitas mas a incompreensão irá persegui-los.
Humor e fantasia, como é frequente neste autor, numa leitura agradável e com ilustrações muito originais.

terça-feira, 13 de junho de 2017

O Último Amante


Composto por quatro contos, dois dos quais já anteriormente publicados, com uma casa da Rua da Junqueira como cenário, este livro de escrita densa coloca-nos, como intrusos, do lado de lá dos muros desta casa e desvenda-nos os seus habitantes. As protagonistas são duas mulheres que vivem com um sentimento de alheamento das suas próprias vidas e que se mantém distantes e inatingíveis.
Sendo desconhecida a identidade da autora, é geralmente defendido que os seus contos terão uma vertente auto-biográfica, dada a informação disponível sobre Teresa Veiga.

quarta-feira, 7 de junho de 2017

O Lugar Escuro


Heloisa Seixas é uma famosa escritora e jornalista Brasileira, várias vezes finalista do prémio Jabuti e que chega agora a Portugal, pela primeira vez, por intermédio da editora Tinta da China e do seu livro/testemunho O Lugar Escuro. Neste livro de não-ficção a autora fala-nos da sua mãe e da sua vivência da sua doença: Alzheimer. 
Um livro de grande sensibilidade onde a autora expõe os seus pensamentos e sentimentos mais íntimos naquele que é também um livro de homenagem à mãe.

domingo, 28 de maio de 2017

Sono


Nick Littlehales é um coach do sono que tem acompanhado equipas desportivas tão importantes como o Manchester United, o Real Madrid ou ainda a Sky. Neste livro de leitura acessível e muito esclarecedor, o autor fala-nos da importância que o sono tem para a recuperação dos atletas e para a população em geral. Expõe a técnica que usa, que se baseia nos estudos científicos do sono e dos seus ciclos, e fala-nos da importância dos nossos ritmos circadianos e como podemos "contorná-los". 
As dicas para melhorar a qualidade do nosso descanso são muitas e de fácil aplicação, sendo, no geral, uma leitura muito interessante.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

A Construção do Vazio


Ás vezes sofremos de preconceitos que são difíceis de ultrapassar. Foi o meu caso relativamente à escrita da Patrícia Reis. Por qualquer motivo eu tinha a ideia de que ela escrevia umas coisas levezinhas e sem interesse até que li, no ano passado, o livro A Gramática do Medo, escrito a quatro mãos em parceria com a Maria Manuel Viana. Foi uma boa surpresa e fez-me decidir a arriscar na leitura deste seu novo romance, desta vez a solo.
A história de uma menina abusada pelo pai e desprezada pela mãe e as marcas que ficam para a sua vida , é uma narrativa intensa e intimista de grande qualidade literária. Este é também o livro que fecha um ciclo na obra de Patrícia Reis, depois de No silêncio de Deus e Por este Mundo Acima.

quinta-feira, 11 de maio de 2017

O Livreiro de Paris


Jean Perdu vive no seu mundo de livros desde há 21 anos quando o amor da sua vida o abandonou. A chegada de uma nova inquilina ao prédio onde reside vai abalar as suas convicções e provocar uma viagem física e interior que vai trazer Jean de volta à vida.
A premiada escritora Alemã Nina George colocou neste romance, que é um best-seller internacional, todos os condimentos necessários para garantir um sucesso junto dos leitores ávidos: Um homem que reconforta o seu coração despedaçado no seu barco/livraria e que recomenda leituras como tratamento, muitas referências literárias, uma viagem de barco atravessando a França...
De leitura rápida e agradável este romance é um momento de viagem e lazer.

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Rapazes de Zinco


A participação soviética na guerra do Afeganistão durou uma década, de 1979 a 1989, e começou por ser vista internamente como uma intervenção de ajuda a um povo amigo, mas com o decorrer do tempo e a chegada dos feridos e  dos corpos dos tombados em combate, a perspetiva começou a mudar. 
Svetlana Alexievch relata, mais uma vez em forma de testemunhos, a situação vivida pelos soldados e pelas suas famílias durante e após esta guerra que o estado Soviético mostrou como um dever em defesa da pátria e que se revelou uma carnificina.
O encobrimento da realidade no terreno, a falta de meios, a mentira política, a negação das consequências e da inutilidade desta intervenção ficam aqui expostos de forma clara e dolorosa. Este livro faz-nos também um retrato da população Soviética, da sua total credibilidade na supremacia nacional, do seu sentido de dever e das condições de vida difíceis.
Também os problemas levantados à autora pela publicação deste livro, entre eles vários processos jurídicos, são expostos na obra. 
Um livro ímpar.

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Dia da Mãe

Aproxima-se o dia da mãe e aproveitamos para deixar-lhe algumas sugestões com descontos até 40%. 
Visite-nos e faça a sua mãe feliz!




terça-feira, 2 de maio de 2017

A Gorda


Primeiro romance de Isabela Figueiredo, A Gorda é uma narrativa poderosa cuja protagonista nos descreve a sua vida desde o seu regresso de Moçambique até à atualidade.
A protagonista é, como o título indica, uma mulher com problemas de peso cuja vida nos é narrada na primeira pessoa, recorrendo às várias divisões da casa que habita para nos orientar nas várias facetas da sua vida. A descolonização e a forma como os portugueses residentes nas ex-colónias reagiram à mesma, a infância marcada pela separação dos pais, a adolescência num internato, o amor infeliz que marcou a sua vida, o sua dificuldade em lidar com o excesso de peso e a forma como esse facto afeta toda a sua vida são alguns dos assuntos que a autora aborda com grande mestria e sensibilidade.
Bem escrito, com ritmo, este romance prende e marca desde a primeira página. 

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Os Segredos que o Nosso Corpo Revela


Escrito por Alexandre Monteiro, este livro é sobre linguagem corporal e a sua importância no nosso dia-a-dia. Após anos de investigação com vários especialistas nesta área, o autor dá-nos aqui as dicas para podermos fazer uma análise das nossas posturas mas também daqueles que nos rodeiam, de forma a fazermos as avaliações mais acertadas nos nossos relacionamentos, sejam pessoais ou profissionais.

terça-feira, 18 de abril de 2017

Em fuga



De vez em quando é bom ler um thriller e o prazer é maior ainda quando essa leitura nos revela um autor com a qualidade de Peter May.
Em 1965 um grupo de amigos adolescentes decidem fugir da sua Escócia natal para Londres. Os cinco amigos têm uma banda e tudo está a acontecer na capital do reino em termos culturais. Conduzidos pelos sonhos empreendem uma viagem que rapidamente se tornará um pesadelo. Cinquenta anos mais tarde os amigos regressam a Londres e esta nova viagem será uma forma de resolver as questões que ficaram pendentes na sua juventude e de encerrar definitivamente este período das suas vidas.
Numa narrativa a dois tempos, com muito ritmo e uma trama que nos cola ao livro, a leitura deste thriller é também uma viagem aos loucos anos 60 e às grandes mudanças sofridas no Reino Unido desde essa data.
.

terça-feira, 11 de abril de 2017

Páscoa

A Páscoa aproxima-se e nós queremos que tire o melhor partido desta época.
Temos descontos entre os 15 e os 40% em livros e kits da Science for you, e 10 e 15% em mochilas, cadernos com descontos até 20%.
Deixamos algumas novidades. 
Venha visitar-nos e descobrir todas as possibilidades.







terça-feira, 4 de abril de 2017

O Segredo da Modelo Perdida


Com um enredo dividido em dois períodos distintos - os anos 80 do século XX e  e o início do século XXI - acompanhamos as aventuras e desventuras do nosso já familiar cabeleireiro, reconvertido em   empregado de entregas de um  restaurante chinês. Desta vez, o azarado mas perspicaz protagonista, tenta deslindar um crime de há 20 anos. As suas recordações dos factos à época e a sua investigação atual mostram-nos a cidade de Barcelona de então e de agora e as mudanças que sofreu.
Como sempre, é um retrato divertido mas preciso da capital da Catalunha e das suas gentes.
Vencedor do prestigiado Prémio Cervantes em 2016 Eduardo Mendoza proporciona-nos sempre uma leitura divertida, com uma linguagem rica e que é a todos os níveis um verdadeiro deleite.

terça-feira, 28 de março de 2017

Em Viagem pela Europa de Leste


Na década de 50 do século XX viajar pela Europa de Leste era uma verdadeira aventura. Gabriel Garcia Marquéz, prémio Nobel da Literatura em 1982, relata a sua visita ao outro lado do muro no ano de 1957.
As peripécias com as autoridades, as dificuldades de comunicação, a descoberta do outro, tantas vezes tão diferente do que é idealizado, são relatados neste pequeno livro de forma exímia. 
Uma abordagem diferente ao outro lado da cortina pela escrita fascinante de um autor que nos fez viajar tantas vezes pela sua Colômbia Natal.

terça-feira, 14 de março de 2017

Desde a Sombra


Juan José Millás, que eu descobri através do seu O Mundo, é um autor que se lê sempre com muito prazer. No seu novo romance- Desde a Sombra, acompanhamos a aventura de Damián que, numa feira de antiguidades, decide esconder-se num armário. Lucia compra o armário e leva-o para casa. Aqui, Damián  fica escondido nas traseiras deste. O protagonista que já tinha uma vida imaginária num famoso talk-show, também ele imaginário, vai, aos poucos, deixando de ter existência própria e visível, passando a existir apenas de forma fictícia ou desconhecida para a família que o hospeda. 
O medo, a solidão, as relações familiares e amorosas são alguns dos temas abordados e objeto de reflexão num livro de leitura fácil e agradável, com momentos de grande humor e uma escrita brilhante. 

quarta-feira, 1 de março de 2017

A Factura


Qual o preço de uma vida? Como avaliar o nível de felicidade?
Num livro cheio de um humor requintado vamos acompanhando o protagonista, um homem que podemos considerar satisfeito com a vida que tem apesar desta não ser preenchida com aquilo que é frequentemente mais valorizado: dinheiro, amor, bens materiais, etc. A sua capacidade de adaptação às circunstâncias da vida será um factor agravante da factura que recebe, correspondente a um nível de Felicidade Estimada elevadíssimo. 
Deveremos contribuir para um maior equilíbrio mundial pagando ao estado pela qualidade de vida de que usufruímos?
Livro inteligente que nos prende pela história e pela forma como nos faz pensar na vida e no mundo que nos rodeia.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Óscares

Domingo é dia de Óscares e nós temos uma seleção de livros que foram adaptados ao cinema. Descontos que começam nos 10% e podem chegar aos 30%. Não percam!





segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Prémio Melhor Montra



Prémio Nacional de Melhor Montra da Porto Editora atribuído em 2016 à nossa loja, resultado do trabalho diário de uma equipa que procura fazer sempre mais e melhor. 
Obrigado!

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Essa Puta tão Distinta


Juan Marsé é mais um dos grandes nomes da literatura Espanhola atual e é sempre um prazer lê-lo. Neste novo romance, cujo título poderá ferir algumas susceptibilidades, o narrador é um escritor que aceita escrever um argumento para um filme com ponto de partida num assassinato cometido nos anos 40 do século XX. Vive-se o ano de 1982 e a transição política está no seu auge na Espanha pós Franco mas os efeitos da guerra civil e da ditadura ainda marcam a atualidade do país. 
Um livro cheio de referências cinematográficas, em que a memória e os seus enganos são tema central.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Dia dos Namorados



O que oferecer à sua cara-metade?
Na Papelaria e Livraria Soares temos muitas sugestões e ao adquirir um presente de valor igual ou superior a 10€ damos-lhe uma oferta saborosa. 
Esta campanha é válida até dia 14 de fevereiro.
Venham e ofereçam amor!

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

A Vegetariana


A Vegetariana foi o romance que deu o prémio Booker International de 2015 à escritora Coreana Han Kang. 
Uma mulher vulgar, com uma vida vulgar, decide, na sequência de um sonho recorrente, que não comerá mais carne. As consequências desta decisão serão muitas e a vários níveis. O seu casamento, vulgar em todos os aspetos, irá sucumbir, as relações com a sua família também e toda a sua vida entrará numa espiral de destruição.
Uma história que pode, inicialmente, parecer desinteressante, transforma-se num relato de violência física e psicológica e vamos assistindo ao alheamento total da protagonista e à sua tentativa de fusão com o mundo vegetal.
Livro diferente, de grande violência e erotismo, que nos traz uma sociedade diferente e uma protagonista em grande sofrimento.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Análise do ano


Num ano em que li um pouco menos do que o que vinha sendo habitual ( li 56 livros), houve, como sempre, livros que foram mais marcantes. Mais uma vez as minhas leituras foram maioritariamente  romances, mas também a história, a saúde e o desenvolvimento pessoal foram contemplados. Ao olhar para este 2016 fica um sentimento de alguma frustração por, como é hábito, serem muitos os livros que queria ter lido e não ter tido capacidade para mais.
Há aqui algumas confirmações, algumas descobertas e muitas horas de prazer.
A ordem refere-se apenas à ordem de leitura, cronologicamente falando. 
Sem mais demoras:

domingo, 29 de janeiro de 2017

O Ruído do Tempo


O novo livro de Julian Barnes é uma biografia romanceada da vida de Schostakovich. Este foi o maior compositor soviético, no entanto, a estreia da sua ópera Lady Macbeth de Mtsensk vai colocar a sua situação profissional e a sua vida em risco. Esta, mal recebida por Estaline irá provocar uma perseguição ao compositor. O autor mostra-nos um  homem dividido entre a sua criatividade , o medo e a coação de que é vítima. 
Livro com escrita de grande sensibilidade que é ainda um retrato da sociedade soviética ao longo do século XX.

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Homens Imprudentemente Poéticos


Cada novo romance de Valter Hugo Mãe agita as águas nos meios literários.
A coincidir com os 20 anos de carreira do autor, a edição de Homens Imprudentemente Poéticos traz-nos um romance com uma floresta no Japão profundo como cenário. Este é um local de suicídios onde dois vizinhos vão alimentando uma inimizade crescente.
A vida e a morte, o bem e o mal, o amor e o ódio, a sorte e a falta desta,  tudo servido com uma linguagem poética, como Valter Hugo Mãe já nos habituou.
Uma escrita que deve ser saboreada.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Gaivota


Sándor Márai é um autor incontornável e os seus livros proporcionam sempre uma boa leitura.
Um alto funcionário acabou de assinar um documento que irá afetar a vida de milhões de pessoas. Nesse momento uma mulher surge e pede para lhe falar. Esta mulher é uma sósia perfeita da mulher que ele amou e há muito desaparecida. Daqui em diante toda a segurança e a prudência que este homem sentia vão ser abaladas e a realidade e o imaginário andarão de mãos dadas.
Um exercício de reflexão sobre o envelhecimento, a vontade/incapacidade de amar e a paixão, publicado originalmente em 1943 e que é também um reflexo dos tempos difíceis vividos na altura.

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

O Luto é a coisa com penas



Max Porter escreve sobre uma família enlutada pela morte de Sylvia, a mãe. Um pai à deriva na sua dor, dois filhos que tentam compreender as mudanças que as suas vidas ressentem. O corvo é a figura incómoda, negra e desagradável mas também cheia de humor, que vai acompanhar esta família destroçada na sua reconstrução.
Com muitas referências literárias, mais concretamente a Ted Hughes, Sylvia Plath ou ainda Emily Dickinson a narração divide-se pelas vozes do pai, dos filhos e do corvo. Dividido em três partes que refletem as três fases do problema que a família vive: na primeira parte o aparecimento do corvo, com a morte da mãe/esposa; na segunda parte a luta desta famíla para prosseguir e, por fim, na terceira parte a partida do corvo perante o "trabalho" feito.
Com uma escrita em prosa mas que é altamente poética, tratando de um tema tão doloroso com momentos de grande intensidade emocional, mas também momentos de humor, o Luto é a Coisa com Penas é um livro difícil de classificar mas de uma grande beleza numa forma muito original.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

E quando eu não puder decidir


Este pequeno ensaio trata de um tema central das nossas vidas: a nossa morte e as decisões a tomar para um final de vida digno.
São abordadas questões como o direito à informação, o modo de encarar as doenças, o consentimento, a morte assistida, a eutanásia ou o testamento vital. O processo de preparação para a morte e as questões de ética com ele relacionadas são aqui abordados nas suas várias vertentes de forma inteligente e clara.
Um pequeno livro muito interessante, incluído numa coleção de qualidade que tem ainda a vantagem de ter preços muito acessíveis.

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Santuário


Num ambiente muitas vezes arrepiante conhecemos a história de dois irmãos cuja infância ficou marcada pelas peregrinações Pascais a uma praia do Norte de Inglaterra cujo objetivo era curar Hanny, o mais novo, que é mudo. Numa envolvente sinistra vamos descobrindo uma família guiada por uma mãe amarga e obsessiva, de uma religiosidade doentia, de uma inflexibilidade extrema. As escapadelas dos irmãos e as suas brincadeiras acabam por trazer ainda mais suspense ao romance.
Bom livro, com um excelente domínio da linguagem e grande capacidade de nos manter presos à leitura mas também à cadeira. Uma estreia que promete.