sexta-feira, 24 de novembro de 2017

O Diário de Anne Frank


Com o diário de Anne Frank como base, esta novela gráfica traz-nos uma versão diferente do período de 743 dias em que a adolescente judia viveu escondida num anexo em Amesterdão.
Vamos acompanhando a evolução dos relacionamentos, as dúvidas, as dificuldades e as alegrias vivenciadas por Anne e pelos que com ela partilharam este esconderijo.
Com ilustrações que acompanham e sublinham um texto cheio de humor e com uma linguagem adequada a públicos de várias gerações, alguns momentos mais dolorosos são abordados de uma forma mais fantástica. 
Esta é uma edição comemorativa dos 70 anos da primeira edição do livro.

terça-feira, 21 de novembro de 2017

O meu nome era Eileen


Ottessa Moshfegh recebeu o prémio PEN/Hemingway com este que é o seu primeiro romance.
A protagonista conta-nos a história do início da sua vida e de como saiu da sua cidade natal para nunca mais regressar. Cinquenta anos depois dos factos relatados Eileen faz um retrato da sua vida mas também o de uma América pouco glamorosa.
Livro sobre solidão e desamor, bem escrito e  que nos transporta ao mais íntimo da protagonista.

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

As Últimas Testemunhas


De regresso a Svetlana Alexievich e de regresso aos testemunhos. Aqui trata-se da memória daqueles que eram crianças aquando da Segunda Guerra Mundial e da invasão alemã à URSS.
Como foi vivido este período por estas crianças? Que marcas ficaram nas suas vidas? 
Cada caso é único mas estes testemunhos transmitem todos um sofrimento extremo, quer físico quer psicológico. 
Mais um livro que se lê avidamente.

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

O Ministério da Felicidade Suprema


Vinte anos depois Arundhaty Roy regressa ao romance e novamente com um livro que é um retrato duro mas real da Índia atual. Estes anos foram preenchidos para a autora que se dedicou à escrita de ensaio e se envolveu em ativismo relacionado com temas ambientais e políticos.
Esta é a história de Anjum uma hijra (transexual) que nunca se sentiu um elemento  integrado na sociedade de Deli. A diferença que a atinge vai empurrá-la para a margem e será aí que, ao instalar-se num cemitério, e ao criar uma comunidade com outros marginalizados, irá encontrar o seu caminho.
A guerra em Caxemira e Paquistão, a corrupção, a segregação social, a eterna problemática das castas, a intolerância religiosa compõem este romance a par com a história de vários outros personagens.
Um livro imperdível!

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Raparigas Mortas


A capa e o título poderiam fazer-nos pensar que se trata de um policial, no entanto este não é um livro de ficção mas sim um documento que tem como base uma investigação em torno do assassinato de três adolescentes nos anos 80 do século passado.
Selva Almada tinha 13 anos quando foi assassinada uma das vítimas e faz-nos o relato da sua investigação dos assassinatos.
Este é um livro que mais do que relatar crimes retrata a sociedade da Argentina dos finais do século XX: a violência a que as mulheres-desde que deixam de ser meninas- são sujeitas, frequentemente  por parte daqueles que as deveriam proteger; a pobreza e as implicações que a mesma tem nas vidas destas mulheres; a normalidade com que a sociedade encara estas violências; o machismo dominante.
Construído com base nos testemunhos de familiares das vítimas, com passagem pela leitura das cartas de uma vidente e pelos sentimentos da autora este livro testemunho é uma leitura marcante.

domingo, 29 de outubro de 2017

O Pianista de Hotel


Todos conhecemos Rodrigo Guedes de Carvalho da televisão mas o jornalista  tem cartas dadas também na escrita. Esta foi a minha primeira experiência na leitura dos seus livros mas é já o seu quinto.
Livro onde a solidão, a perda, a ausência se misturam com a ternura e a violência num cruzamento de histórias em que os protagonistas passam sempre ao lado da felicidade. Os vários protagonistas vivem numa busca por si próprios, com os seus traumas e as suas memórias.
Bem escrito- mesmo que isso implique alguma dureza e crueza; e com ritmo, O Pianista de Hotel é um livro que se recomenda.

sábado, 21 de outubro de 2017

Prémios 2017



Nos últimos dias muitos têm sido os prémios literários atribuídos.
Indicamos aqui alguns, fiquem a saber um pouco mais sobre cada um:





sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Debaixo da Pele


Composto por três partes nas quais acompanhamos três protagonistas diferentes: no início Júlia uma jovem de 19 que foi brutalmente agredida tenta em vão ultrapassar o trauma e encontrar um caminho que a proteja da dor constante; na segunda parte Catarina cuja infância foi marcada por um ambiente familiar violento e por um rapto e por fim conhecemos Manuel, filho de Júlia, que na sua ânsia de proteger o filho o isola de tudo e todos  mas cuja curiosidade e inocência o levam a ultrapassar as barreiras impostas pela mãe.
Um livro cheio de dor mas também com muitas clareiras de luz e esperança, onde os maus tratos físicos deixam marcas psicológicas difíceis de ultrapassar 

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

O Vendido


Paul Beatty venceu o Man Booker 2016 e vários outros prémios literários com o provocador romance O Vendido.
Me é um jovem afro-americano nascido e residente nos arredores de Los Angeles que enfrenta um julgamento no Supremo Tribunal por estar a repor a segregação e a escravatura. A reação de um negro à tentativa de apagar a sua terra do mapa, mas também à negação, politicamente correta, do racismo.
Estamos perante uma sátira às políticas raciais Norte-americanas e ao racismo,  bem como aos podres desta sociedade que são aqui abordados de forma agressiva mas com muito humor.

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Inteligência Emocional 2.0


Nos anos 80 do século passado surgiu, para o grande público, a ideia de inteligência Emocional, tendo sido Daniel Goleman o autor que chamou a atenção dos média para este tema com o seu best-seller Inteligência Emocional, nos anos 90.
Sendo uma área de psicologia que diz respeito a todos e de grande importância para a qualidade das nossas relações profissionais, sociais e pessoais, este é um livro de interesse para o público em geral.
Neste Inteligência Emocional 2.0 temos acesso a testes on-line e a muitas sugestões para melhorarmos os nossos pontos menos fortes. Temos ainda informação sobre a evolução da utilização da inteligência emocional ao longo destes anos e pelo mundo.